domingo, 16 de dezembro de 2018

Databooks

Muita gente ainda reluta em dar atenção para revistas e livros antigos achando que a tecnologia está ultrapassada, mas isso não é totalmente verdade pois muita teoria ainda é usada, o problema é achar textos tão bem detalhados, é por isso que esses livros e revistas valem a pena dar uma olhada, prova disso são esses databooks com diversos circuitos e excelentes teorias.






sexta-feira, 30 de novembro de 2018

INTEP Bragança Paulista

Para quem é da região fica aí a dica, inscrições abertas para cursos técnicos.


domingo, 18 de novembro de 2018

RCA Applications

Dois ótimos livros com diversos esquemas e informações técnicas sobre circuitos, polarização de FETs e MOSFETs, amplificadores de som, fontes lineares e chaveadas, etc.



quarta-feira, 14 de novembro de 2018

Problemas com links antigos

Alguns links estão com problemas e não é possível baixar o arquivo devido ser um link antigo do Mediafire, sendo assim devo começar, aos poucos, a troca de todos os links antigos e aproveito para pedir aos leitores que informem por meio de comentários, as edições com problemas para que eu possa arrumar primeiro pois ainda não são todos links com problemas.

Também quero aproveitar para avisar que já arrumei os links que foram reportados erros no download.

Para quem está tendo dificuldades em fazer o download, experimente fazer a limpeza dos coockies e arquivos temporários do navegador, normalmente o problema está aí.


sábado, 3 de novembro de 2018

Carga ativa para baixa corrente - Atualização no circuito

Estou para montar outra carga ativa com algumas melhorias no circuito, mas antes de terminar eu resolvi testar algumas modificações na minha carga ativa de baixa corrente que já estava montada.

Para quem não conhece o esquema, acesse aqui o artigo original com o esquema e a montagem.

Fiz duas modificações, substituí o transistor driver(Q1) pelo darlington TIP122, assim não necessita de tanta corrente na base para fazer ele excitar o Q2, não é necessário dissipador, mas se alguém quiser usar algum dissipador pequeno é até melhor.

A outra modificação foi a substituição do resistor R1 por um circuito de corrente constante usando o LM317(fig. 1), dessa forma a limitação de corrente não afeta a tensão na base do driver(Q1) fazendo com que a drenagem de corrente pela carga ativa inicie bem antes no ajuste do potenciômetro. É bom ressaltar que o transistor driver pode ser qualquer darlington de potência, consulte o datasheet do transistor para ver qual é a corrente máxima suportada pela base para que possa fazer o cálculo do circuito de corrente constante pouco abaixo da corrente máxima da base, é muito importante seguir os parâmetros do datasheet do transistor usado para não danificá-lo.


Fig. 1


Para finalizar, segue uma foto do circuito com a modificação(Fig. 2), como é possível ver, não foi preciso fazer muitas adaptações pois a pinagem do TIP122 bate com a pinagem do BD135 e o circuito de corrente constante não aquece podendo usar dois fios para a ligação no lugar do resistor.

Fig. 2

terça-feira, 23 de outubro de 2018

Fonte de alimentação 13,8V x 30A [Parte 1]

Nesse post eu vou detalhar a montagem de uma fonte de alimentação de 13,8V x 30A para uso em transceptores para a faixa dos 11m (PX) ou para as faixas destinada ao radioamadorismo.

Vou separar em algumas partes para não ficar uma postagem grande e também porque estarei fazendo essa montagem aos poucos, portanto vai demorar um pouco para terminar a montagem, mas fiquem tranquilos que o esquema será publicado na próxima parte.

- Características da fonte

Tensão de saída: 13,8Vdc
Corrente máx. de saída: 30A
Proteção contra sobre tensão
Proteção contra curto na saída (Limitação de corrente)

O esquema dessa fonte foi baseado no mesmo esquema da fonte de 12V x 10A que montei, mas com algumas pequenas modificações na etapa de controle para melhorar a estabilidade térmica do CI regulador e também adicionei algumas cargas em alguns pontos para que não haja muitas flutuações na tensão contribuindo também para melhora na estabilidade de tensão e durabilidade do circuito.

O circuito é dividido em duas partes, a etapa de potência que corresponde ao transformador, diodos retificadores, capacitores eletrolíticos usados na filtragem, transistores de passagem e seus respectivos resistores de emissor, o resistor sensor da limitação de corrente e os MOSFETs usados no circuito de proteção contra sobre tensão, o restante, com a exceção do filtro de linha, é a etapa de controle.

O transformador(Fig. 01) foi patrocinado pela Toroid do Brasil, que vocês podem comprar o mesmo transformador usado nesse circuito ou pedir qualquer outro com as características que vocês desejarem.


Fig. 01


As características do transformador é:

Primário: 0V - 127V - 220V
Secundário: 20V x 30A [600VA]


Fig. 02


Para a etapa de retificação vou usar uns diodos retificadores de máquina de solda(Fig. 03) que comprei no ferro velho(tive sorte de chegar no ferro velho e de cara a máquina de solda que acabara de ser desmontada), ainda não consegui identificar o diodo para ler o datasheet, mas pelo que pesquisei, esse tipo de encapsulamento é usado em diodos de pelo menos 100A, só espero que não trabalhem numa tensão muito baixa, vou desmontar e limpar para tentar identificar e deixar pronto para a montagem. Se você não tem uns diodos como esse para usar pode usar diodos de alternadores de carros que são bem baratos e fáceis de achar em auto elétrica, de preferência para correntes superiores a 60A por diodo devido ao alto valor da filtragem.



Fig. 03


Na filtragem é bom usar pelo menos 2.000uF/A, assim, para 30A teria uma filtragem mínima de 60.000uF. Evite usar um único capacitor de valor alto para a filtragem, dessa forma o calor gerado no interior do capacitor ajuda a secar o eletrólito aumentando a ESR do capacitor que vai, com isso, reduzir sua vida útil, para resolver esse problema é preciso usar mais de um capacitor em paralelo, em vez de usar um capacitor de 60.000uF, use seis capacitores de 10.000uF ou quatro de 15.000uF, dessa forma a temperatura no interior deles será menor por vai ser distribuída entre eles, em teoria quanto mais melhor, mas na prática não é possível usar muitos devido ao espaço.

Como transistor de passagem optei por usar o TIP35 não só pelo seu encapsulamento, mas por causa do dissipador que tinha disponível, mas nada impede de você usar os transistores de metal(TO-3) que possuem uma melhor dissipação. Vou usar dez transistores TIP35 sendo que cada um será encarregado de conduzir 3A, assim a dissipação vai ficar bem distribuída reduzindo o calor interno.

A caixa de ferro usada na montagem será adaptado em um gabinete de computador, bem barato e fácil de achar, tem bastante espaço para colocar todo o circuito dentro e também tem locais para adicionar ventiladores para resfriar o circuito.







Na próxima parte eu vou postar o esquema e a lista de componentes assim como uma breve explicação do circuito.


Quero deixar meus agradecimentos a Toroid do Brasil pelo patrocínio do transformador, ao Ademir Freitas Machado por ter feito a intermediação desse patrocínio e ao Marcos PY2TKI pelas diversas mensagens trocadas sobre fontes.