sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Última postagem do ano - Feliz ano novo para todos

Gostaria de agradecer a todos os leitores pelo apoio e também pelas contribuições nesses anos que passaram e desejar a todos os leitores e suas famílias uma ótima passagem de ano e um 2012 repleto de saúde, paz e felicidades.
Espero poder continuar com meu trabalho trazendo mais revistas inéditas para todos.

La Radio [Parte 01]

Essa foi uma revista que gostei muito por ter esquemas de receptores bem antigos, infelizmente são somente quinze edições que posto em duas partes.
Coloquei duas opções de download, uma através do Mediafire e outra link direto que é só clicar com o botão direito do mouse e selecionar a opção "Salvar link como".


Nº 01 - 18 de Setembro de 1932

Nº 02 - 25 de Setembro de 1932

Nº 03 - 02 de Outubro de 1932

Nº 04 - 09 de Outubro de 1932

Nº 05 - 16 de Outubro de 1932

Nº 06 - 23 de Outubro de 1932

Nº 07 - 30 de Outubro de 1932

Nº 08 - 06 de Novembro de 1932

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Revistas de eletrônica

Vou fazer uma coisa que eu já queria fazer a muito tempo, mas por falta de tempo não consegui. Vou postar, as revistas que tenho somente os links, individualmente com as capas para ficar mais fácil de visualizar. Isso inclui as brasileiras da década de 80 do Luciano Marques que coloquei somente os links das pasta e algumas italianas que eu gostei muito.
Como são um número grande de revistas, vou tentar postar duas vezes por semana, pode aparecer alguns erros como capas que não são da revista correspondente ao link do download, mas os links estão todos certos.
Inicio estas postagens com as edições da revista Circuitos & Informações.


48 Lecciones de radio - Tomo II - Correção

Quero avisar os leitores que fiz a correção no livro 48 Lecciones de radio - Tomo II agora com quatro partes. Para os leitores que não conseguiram baixar a parte dois, agora terá que descartar as partes que baixou e fazer o download das quatro que atualizei.
Não tive opção de fazer somente a correção da parte dois porque eu não guardo essas partes no meu pc, então eu tive que zipar novamente.

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Feliz Natal

Quero desejar um feliz Natal com muita paz e fraternidade para todos os leitores do blog.

domingo, 6 de novembro de 2011

Tabela de fios

Coloquei na pasta "Circuitos" uma tabela de fios que saiu na revista Monitor de Rádio e TV e pode ser baixado aqui.
Como a digitalização que tenho não está boa eu resolvi colocar tudo em uma tabela do exel, já que não é muito grande.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Problemas e mais problemas

Mais um HD meu está no bico do corvo e o pior é que nele está todos os meus arquivos de eletrônica, incluindo as revistas. Só as revistas são uns 52 gigas.
Tenho que deixar ele desligado para quando comprar outro HD, tentar fazer as cópias. O que me deixa doido é que não temos um meio seguro para fazer backups, se você grava em DVD uma hora você não consegue mais ler os arquivos, eu falo isso por experiência própria, pois tenho muitos DVDs que fiz backups e que não lê mais, isso porque eu gravei, testei e guardei, estão novos e sem riscos, já o HD sempre vai dar um probleminha, não duram muito, você podem achar muito cinco anos de uso, mas quando eu ajudava um amigo a dar manutenção nas máquinas que ele tinha em sua escola, ele usava diversos HDs IDE, que são bem mais antigos que os SATA que tenho no meu pc e ainda estão funcionado bem.
Não conheço outra alternativa a não ser fazer backups em DVDs, eu estou pensando em usar um HD como backup, mas deixar ele desligado na máquina para aumentar a vida útil e só ligar quando for fazer a transferência de arquivos.
Se algum leitor tiver uma idéia melhor e que não seja tão cara deixe um comentário. Pelo menos as revistas que digitalizei estão na net, se eu perder é só baixar, o problema é achar novamente as revistas e se conseguir achar.


sábado, 20 de agosto de 2011

Livros

Mais uma contribuição do leitor Walter J. Prondzynski. São sete livros com esquemas comerciais.


Manual de circuitos

Esquemas de rádios portáteis transistorizados [Vol. 02]

Esquemas de rádios portáteis transistorizados [Vol. 03]

Esquemas de rádios portáteis transistorizados [Vol. 04]

Esquemas de rádios portáteis transistorizados [Vol. 05]

Esquemas de rádios portáteis transistorizados [Vol. 06]

Esquemas de rádios portáteis transistorizados [Vol. 07]

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Orientando o dexista iniciante

De começo, aconselha-se ao dexista a utilizar um pequeno receptor, que esteja apto a captar ondas curtas (25, 31 e 49m já é o suficiente) e, logicamente, ondas médias fazendo com que o principiante vá se acostumando aos poucos, até adquirir prática que justifique o uso de receptores com mais faixas, mais sensíveis e sofisticados, os quais possibilitarão caçadas mais difíceis.
Nos primeiros dias, devem-se escolher as emissoras mais próximas, de âmbito nacional e, aos poucos, vai-se passando para as estrangeiras, gradualmente habituando-se aos problemas de propagação, ruídos e interferências. A radioescuta não deve ser iniciada pelo lado mais difícil, para não trazer desilusões no início.
Depois de ter adquirido certa experiência, o dexista, além de sentir o prazer, notará a cultura que adquiriu, os conhecimentos, bem como a facilidade que lhe é proporcionada na distinção dos vários idiomas, aumentam também os conhecimentos técnicos, que irão aperfeiçoar seus métodos de recepção, facilitando cada vez mais a sintonia e proporcionando mais e mais os cobiçados cartões QSL.
O dexista, para progredir, precisa fazer amizades visando adquirir e desenvolver novas idéias e, também, ficar a par do que acontece mundialmente em termos de radioescuta. Em geral, a principal atividade do dexista é, sem dúvida, a de colaborar com as emissoras, redigindo seus relatórios de recepção. Para isso, deve utilizar-se dos dados essenciais, que são:

Data e Hora em que foi feita a escuta, sempre em tempo universal (UT em inglês), que corresponde, para fins práticos, à hora GMT do Meridiano de Greenwich (isso equivale à hora de Brasília mais 3; assim, 12h00min de Brasília corresponde a 15h00min UT ou GMT).

Frequência de sintonia (em KHz), dada com a maior exatidão possível.

Qualidade da Recepção, mais comumente expressada por códigos, desde os mais complexos (como o SIENMPFO) até o mais simples (S), tendo variações como o SIO, SIFO, SINFO e SINPO, sendo este último o mais conhecido e utilizado pelos dexistas.
Passemos, pois, a explicar sua formação:

S = força do sinal (“Strength” ou QSA);
I = interferência por outras emissoras (QRM);
N = ruídos atmosféricos (“Noise”) ou estática (QRN);
P = propagação normal ou sujeita a desvanecimento (QSB: quando o sinal parece sumir e logo após volta a ser ouvido);
O = conceito ou opinião geral em termos de inteligibilidade dos sinais (QRK).

Nunca se deve dar para O uma nota mais alta do que a dada para I, pois ficaria sem sentido dar como melhor a inteligibilidade de sinais perturbados por interferências de outras emissoras. Seria errado reportarmos SINPO 42434; mais correto seria 42432.
As notas vão de 5 (a mais alta) até 1 (a mais baixa), sendo que 55555 equivale a uma recepção perfeita, de qualidade local; já uma reportagem 21321 corresponderia a uma reportagem sem condições de escuta viável. O padrão para as notas do código SINPO é o da Tabela 1.



Detalhes de, no mínimo, 20 minutos do programa escutado, para que a emissora certifique-se de que realmente você a escutou; será feito, também, um pequeno comentário acerca do programa.

Receptor e Antena utilizados (seus dados), sem esquecer-se das Observações, onde se coloca e específica o tipo de interferência, se esta tenha existido, o local de recepção, e tudo o mais que você achar interessante. Para que fique mais informal, inclua também dados pessoais, como idade, profissão ou similares.
Para finalizar, não deixe de solicitar confirmação QSL, se você desejar receber o cartão da emissora. Quando se tratar de emissoras de âmbito local, convém anexar selos para a resposta, mas tenha paciência para receber a resposta.
A todos desejo boa recepção e que esse texto tenha sido, de alguma forma, útil.


Fonte: Esse texto foi tirado da revista Eletrônica Popular Vol. 50 Nº 2 [Fevereiro de 1981] e pode ser baixado em pdf aqui.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Valvulados

Esta postagem é para quem gosta de montar circuitos com válvulas, são dois livros com esquemas de amplificadores e um com esquemas de transmissores. Os transmissores são para as faixas de 160m, 80m, 40m e 20m.



Thordarson Transmitter Guide [344-A]
Download

Thordarson Sound Amplifier Guide [346-A]
Download

Thordarson Sound Amplifier Guide [346-B]
Download

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Aviso aos leitores

Recebi algumas mensagens do Mediafire sobre alguns arquivos das revistas Elektor BR anos 80. Alguns arquivos foram deletados por motivos de direitos autorais e devido a isso estarei tirando todas postagens referentes a revista Elektor, portanto quem estiver baixando aproveite para terminar antes que eu tire do ar.

segunda-feira, 30 de maio de 2011

Experiências e Brincadeirs com Eletrônica Jr.

Essas revistas são uma contribuição do Luciano, editor do site Crash Computer, que além de eletrônica e informática, está sempre com atualidades e serviços, vale a pena fazer uma visita.

Atenção: Os links estão quebrados, acesse as novas postagens dessa revista aqui.




Nº 02 [1984]

Download

Nº 03 [1985]

Download

Nº 10 [1986]

Download

Nº 14 [1986]

Download

Nº 15 [1986]

Download

domingo, 22 de maio de 2011

Beleza natural




Esse vídeo foi filmado entre os dias 04 e 11 de abril de 2011 no pico de Teide, montanha mais alta da Espanha(3718m), é um dos melhores lugares do mundo para fotografar as estrelas e é também o local do Observatório do Teide, considerado um dos melhores observatórios do mundo. É o tipo de vídeo que deve ser visto em tela cheia.

domingo, 24 de abril de 2011

Instalações Elétricas Residenciais

Esse é um livro que você pode encontrar na maioria dos blogs, o problema é que você encontra em duas partes, então eu juntei as partes e agora disponibilizo aqui.
Tem também uma apostila de elétrica residencial da CEMIG que pode ser baixada aqui.

Instalações Elétricas Residenciais

Download

Bombeiro do ar

Tudo o que o engenheiro francês Louis-Sebastien Lenormand (1757-1839) queria era criar um dispositivo antiincêndio para as pessoas escaparem de edifícios em chamas. Ele sonhava vê-las saltando pelas janelas e chegando sãs e salvas ao chão. Por isso, em 1783 Lenormand se dedicou a estudos de aerodinâmica. Chegou à conclusão de que algo como um guarda-chuva gigante poderia vencer a força da gravidade e resolveu provar sua tese. Por garantia, usou dois guarda-chuvas desses, um em cada mão, para pular do alto de uma árvore diante de outros cientistas. Como a experiência deu certo, decidiu ousar mais. Em dezembro do mesmo ano, saltou de uma altura de 4,3 metros do Observatório de Montpellier. Lenormand aterrissou sem nenhum arranhão. Isso entusiasmou a Academia de Ciências da França a investir em sua invenção, o pára-quedas, que, no final, acabou não sendo usado em incêndios, mas foi incorporado ao avião, inventado mais de 100 anos depois.

Fonte: Revista Superinteressante

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Acoplador de antena - Conclusão [Teste]

Desde a semana passada venho fazendo testes com o acoplador e pelos resultados que tive nas recepções feitas com meu rádio Sony mod. ICF-F12S fiquei bastante entusiasmado. Eu sempre soube, em teoria, da influência que o descasamento das impedâncias entre o rádio e a antena teria nas recepções, mas na prática não sabia da grande diferença que poderia ocorrer, por isso fiquei também muito surpreso. Quero dizer também que não usei um terra no acoplador por não ter uma aste e/ou cano de ferro aterrado para ligar, usei somente a ligação do terra no rádio.
Abaixo uma imagem da disposição dos equipamentos.



Usei um varal de uns 25 metros como antena e um fio de uns 3 metros para a interligação. Pode ser visto melhor na imagem abaixo.



Fiz também uns testes dentro de um quarto com o fio de 3 metros conectado a um trilho de cortina.


Observações:

- Notei que a maioria das derivações, da 24º em diante, não tem muita influência, talvez seja pela banda de frequências que testei (5,9 - 18MHz), de acordo com as informações do texto original, o acoplador cobre a faixa de 500 a 6.800kHz, note que testei numa faixa bem superior;
- Com o terra do rádio desconectado, fica um ruído razoável até uns 10MHz, e entre 14 a 18MHz o sinal das emissoras ficam um pouco mais fraco;
- Em alguns casos raros, o movimento das mãos nas proximidades da bobina afeta um pouco na recepção, mas nada de grave.


Veja alguns vídeos que fiz durante os testes.



Funcionamento - Vídeo 01



Funcionamento - Vídeo 02



Funcionamento - Vídeo 03


Esses vídeos foram feitos dentro do quarto usando o trilho da cortina como antena.


Agora as diferenças da ligação direta da antena e depois passando pelo acoplador. O primeiro vídeo foi feito também dentro do quarto, os outros dois com o varal.


Diferença - Vídeo 01



Diferença - Vídeo 02



Diferença - Vídeo 03



A diferença da ligação do terra do rádio.





E a antena dentro do quarto. E mais curioso é que onde moro, em Santo André, não consigo fazer nenhum tipo de recepção e no interior de SP onde fiz esses vídeos, dentro do quarto, a recepção é muito boa.



Esse mostra como sinais fortes têm pouca influência do acoplador.




Conclusão

De um modo geral, o funcionamento do acoplador foi muito satisfatório, em alguns casos parece até ser um amplificador de sinais, como pode ser observado nos vídeos das diferenças de ligação direta da antena e depois passando pelo acoplador. Devem-se levar em conta, também a região, as condições de propagação e os horários, que podem influenciar na recepção, também não consegui uma boa conexão de terra para ligar junto do conector da antena, isso só vou testar quando estiver na casa onde vou morar.
Qualquer dúvida, deixe um comentário

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Estou de malas prontas

Caros amigos leitores, estou me mudando e estou ficando com pouco tempo para as postagens, vou ter que fazer como antes, preparar a postagem em casa e depois usar a lan house para acessar a internet.
Espero que no mês de agosto ou no máximo setembro esteja tudo certo e arrumado na minha nova casa que está sendo construida. A boa notícia é que pela primeira vez na vida vou ter um "cantinho" descente para fazer minhas montagens, com uma bancada e bastante espaço para organizar minhas tranqueiras, até lá terei que ficar com minhas coisas encaixotadas, mas vai valer a pena o esforço.
Como vou passar o final de semana em Santo André, vou aproveitar para prepara a continuação da postagem do acoplador, com alguns vídeos de testes que fiz nestas semanas que passei no interior de SP.

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Acoplador de antena - Primeira parte [Montagem]

Esse é um equipamento indispensável para todo radioescuta, como, em breve, estarei com um local fixo para fazer minhas escutas decidi montar e aproveito para mostrar todo o processo que fiz.

Este é o esquema do acolpador, a postagem original você pode acessar aqui.


Componentes:

C1 - Capacitor variável de 250pF*
C2 - Capacitor variável de 365pF
C3 - Capacitor fixo de 270pF
J1 e J2 - Jacks de entrada e saída
SW1 - Chave seletora de 1 pólo 12 posições
SW2 - Interruptor simples
L1 - 112 voltas em um tubo de 4,5 cm de diâmetro, 10 cm de comprimento** e fio 18 AWG com derivações conforme descrito no esquema.

(*)Usei um capacitor de 365pF no lugar.
(**)Essa é uma medida do esquema original, provavelmente quando usado fio esmaltado, eu usei fio 18 tipo cabinho, o comprimento do tubo ficou com 29 cm.



Esta é a placa que vai alojar os capacitores C1, C2 e C3, o interruptor SW2 e terminais de ligação da bobina.


Esse é o lado dos componentes, repare nas furações perfeitas, hehe.


Aqui é o detalhe do pequeno deslize que aconteceu quando fui cortar a placa, olha o resultado abaixo.


Nada como um ovo cozido antes de dormir para acelerar o processo de cicatrização.


Essa é a aparência da placa com os componentes. O conector azul é para o terra(centro) e a bobina. O outro terminal é para o seletor da bobina(ponto A no esquema)


Tubo e as placas que usei para fixar a bobina. Início do enrolamento


Furação da ripa de madeira que fiz a montagem(lado de baixo)


Furação da ripa de madeira que fiz a montagem(lado dos componentes)


Aqui com as placas que fazem a fixação e ligação elétrica da bobina. Eu estava imaginando uma forma de, ao mesmo tempo, segurar a bobina no tubo e conectar o início e fim da bobina, como usei espaçador e parafuso de latão eu aproveitei e fiz essas duas placas para as conexões elétricas. O parafuso que segura a bobina é aparafusado por baixo junto com as arruelas de contato e a simples. Os parafusos que seguram essas placas é encaixado por baixo da madeira, fixei as porcas com estanho para uma melhor maneira de desmontar caso tenha algum problema. Fixei as placas para a soldagem do terra, o resultado vocês podem ver na imagem abaixo.

A placa da bobina já com os terminais de entrada e saída.

O resultado da montagem vocês podem ver nas próximas imagens. Eu não quis colocar a chave seletora porque não montei o acoplador dentro de uma caixa, no lugar coloquei um simples fio com uma garra de jacaré para fazer a seleção manual.




Detalhe das conexões da bobina.




Aqui já com o fio do seletor no lugar


Considerações finais

A montagem e o projeto das placas não teve muitos problemas, com muita paciência consegui montar tudo em poucos dias. A confecção da bobina e suas derivações deram um pouco de trabalho porque eu tinha que colocar, no fio, todos os termoplásticos que iria usar juntos e toda vez que abria uma "boquinha" no fio para soldar a derivação, eu tinha que segurar a bobina com as pernas para soldar.
Nos testes que fiz no apto que moro não deu para notar muitas diferenças nos sinais de algumas estações que escutei, devido ao local que moro ser horrível para escutas, mas notei as diferenças no áudio do rádio quando girei os variáveis e testei as dirersas derivações nas bobinas. Como vou viajar essa semana, vou ter mais tempo para fazer testes melhores que vou descrever na próxima parte.
Note que na imagem da montagem concluída, parece que os terminais das derivações da bobina estão tortos, isso é um efeito da foto que só fui observar agora.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Galáxia Espiral NGC 3621



Essa sequência dá um close na galáxia espiral NGC 3621. NGC 3621 é de cerca de 22 milhões de anos-luz de distância na constelação de Hidra. É comparativamente mais brilhante e pode ser bem visto em telescópios de tamanho moderado.
Um vídeo com uma qualidade melhor pode ser baixado aqui e a imagem para ser usado como papel de parede aqui.

Fonte: ESO

quarta-feira, 30 de março de 2011

1001 Circuitos

Esse é mais um compilado de circuitos, desta vez está em francês, é claro que os esquemas podem ser compreendidos normalmente.
Eu queria juntar todos os arquivos em um único e também ordenar os circuitos de acordo com o número, mas os arquivos estão com proteção, então eu deixei como está. O bom é que como os arquivos são pequenos, é possível baixar todos bem rápidos.

Parte 01------------------------------------------------- Parte 06
Parte 02------------------------------------------------- Parte 07
Parte 03------------------------------------------------- Parte 08
Parte 04------------------------------------------------- Parte 09
Parte 05------------------------------------------------- Parte 10

sexta-feira, 25 de março de 2011

Inventor numa fria

O médico americano John Gorrie (1803-1855) trabalhava em Apalachicola, cidade portuária da Flórida, onde o clima era escaldante. Para melhorar as condições de marinheiros com febre amarela, ele pendurava sacos de gelo nas enfermarias. Mas o produto, retirado de lagos distantes congelados no inverno, era caríssimo. Por isso, o médico resolveu usar seus conhecimentos de físico amador. Em 1850, aos 47 anos de idade, ele criou um reservatório de água ligado a um pistão que, comprimindo e descomprimindo o ar, roubava o calor interno. Assim, em uma só tacada, Gorrie criou o sistema de refrigeração que daria origem ao ar-condicionado e à geladeira. No entanto, nenhum banco financiou o seu projeto. Os principais jornais americanos ridicularizavam o inventor. Gorrie morreu pobre e desacreditado em 1855. Cinco anos mais tarde, seu equipamento foi instalado com sucesso em navios, para transportar carne da Austrália até a Inglaterra.

Fonte: Revista Superinteressante

terça-feira, 22 de março de 2011

História das coisas

Para aqueles que ainda não tivéram oportunidade de ver, este é um vídeo muito interessante. Vale a pena dar uma olhada.


quarta-feira, 16 de março de 2011

Viagem por Saturno



Este vídeo é uma montagem feita a partir de milhares de imagens feitas pela sonda Cassini-Huygens em sua passagem por Saturno. As imagens são espetaculares, aconselho a ver em tela cheia.

Dentro do armário

Em 1930, o físico americano Chester Carlson (1906-1968) estava endividado. Não conseguia emprego em sua área. Até porque tinha sido um dos piores alunos de sua turma. Vivia sonhado porque passava os dias fazendo faxina para sustentar os pais tuberculosos. Sem saída, aceitou a vaga de auxiliar de escritório em uma firma de eletrônica nova-iorquina. Então, percebeu a necessidade de um aparelho para copiar documentos. Na época, os textos ou eram copiados com papel carbono ou eram fotografados por meio de um processo caro. Motivado, Carlson transformou o armário embutido de seu apartamento de um cômodo em um laboratório reduzido. Ali, criou a máquina xerográfica em 1939, mas ficou ate 1944 tentando convencer alguma grande empresa a fabricá-la. Até que uma pequena firma, a Companhia Haloid, deu crédito para a engenhoca. Mesmo assim, como os jornais chamavam o invento de brinquedo, a primeira fotocopiadora só seria lançada em 1947.

Fonte: Revista Superinteressante

2 Anos de Blog

Este mês faz dois anos que estou com o blog, no começo, eu nem imaginava que ia chegar tão longe. Gostaria de agradecer mais uma vez as visitas e espero conseguir mais revistas para postar.
Queria aproveitar para dizer que adicionei mais três pastas com as revistas italianas, são elas CQ Elettronica, Selezione Radio-TV e Elettronica pratica.

sexta-feira, 11 de março de 2011

Corujando os 40m

Essa recepção foi feita este final de semana, usando um Sony mod. ICF-F12S e como antena foi usado um varal com aproximadamente 25 metros. A frequência foi informada pelos radioamadores durante as transmissões.








sexta-feira, 4 de março de 2011

Melhorando a velocidade de conexão - Windows XP

Decidi escrever esse pequeno tutorial por ser fácil de fazer e de grande importância, principalmente para que tem conexão de baixa velocidade.
O Windows XP costuma fazer várias coisas que normalmente nós não queremos que ele faça, uma delas é reservar 20% da banda de internet para as conexões de seus aplicativos, coisa que acho desnecessária porque mesmo liberando essa reserva ele não deixa de se conectar normalmente, e quando não liberamos e o Windows não está usando a internet, esses 20% pode fazer muita falta. Bom deixamos de conversa e vamos ao que interessa.

Primeiro: Entre em Iniciar >> Executar e digite gpedit.msc. Deverá aparecer uma janela como essa abaixo.

Como vocês podem observar, é bem parecido com o Windows Explorer, onde, na esquerda aparece as pastas e na direita o conteúdo das pastas.
Em Configuração do computador na pasta Modelos Administrativos e depois em Rede vai até uma pasta chamada Agendador de Pacotes QoS, como na imagem abaixo.

No lado direito da janela tem o ítem chamado Limitador Largura de Banda Reservável que você dará um duplo click nele, vai abrir as propriedades e que provavelmente não vai estar configurado como a imagem abaixo.

Então o que tem a fazer é clicar em ativado, repare que no campo Limite de Largura de Banda(%) vai aparecer 20.

Você altera para 0(zero) e clica em aplicar >> OK


Após clicado em Ok vai ficar como a imagem abaixo.

Repare no que está escrito na parte do texto apontado pela seta, mesmo desativada ou não configurada o sistema reserva 20% da banda.

Após feito essa mudança é só reiniciar o PC para que a mudança entre em funcionamento. Não sei se esse tipo de configuração também é possível em Windows Vista ou 7, é provável que sim. Para visualizar melhor as imagens é só clicar nelas.